Mercado espanhol de cerveja artesanal

Se alguém te pergunta que países europeus têm mais tradição cervejeira, você provavelmente mencionaria a Bélgica, Alemanha ou Inglaterra. Já se te perguntassem os principais mercados de craft beer no velho continente, talvez sua resposta fosse algo como Bélgica, Inglaterra, Holanda ou até mesmo Suécia ou Noruega. Mas e a Espanha?

Apesar ser um mercado um pouco desconhecido para o brasileiro, que costuma relacionar a Espanha ao consumo de vinhos ou sangrías, o mundo craft beer não para de crescer por aqui, seja em produção, consumo ou qualidade. Claro que ainda não dá para fazer comparações com os países vizinhos já mencionados, mas a Espanha é um país onde se consome muita cerveja (47 litros per capita/ano) e com algumas características muito curiosas, como o fato de ser o maior consumidor mundial de cervejas de marca branca e um dos maiores de cerveja sem álcool.

Um dos pontos que se destaca no mercado espanhol é a forte presença nacional: os principais produtores são os grupos Mahou San Miguel, Heineken (presente aqui principalmente através da marca local Cruz Campo), Damm e Estrella Galicia. Dos quase 35 milhões de hectolitros produzidos na Espanha, mais de 33 milhões eram dessas quatro marcas.

Lagers populares para acompanhar as famosas tapas

Além disso, há um predomínio de marcas locais: na região de Madrid e arredores predomina a Mahou, no noroeste (onde está a Galícia) a Estrella Galicia, no sul a Cruz Campo e em Barcelona e arredores a Estrella Damn.

Mas e o mercado craft?

A produção de cerveja artesanal vem crescendo de forma significativa na Espanha e em 2015 já havia mais de 400 cervejeiras registradas no país, embora a produção delas ainda seja bem pequena, já que a maioria produz menos de 2.000 hectolitros por ano.

Enquanto no Brasil, grandes fabricantes já adquiriram ou estão de olho nas marcas artesanais há um bom tempo, aqui essa é uma tendência que só começa a surgir agora. No início deste ano, o gigante AB Inbev, maior grupo cervejeiro do mundo, adquiriu a madrilenha “La Virgen”, uma das principais marcas no cenário craft, fundada em 2011 e atualmente com 45 funcionários e uma fábrica com capacidade de produção de 2 milhões de litros/ano.

Food Truck da La Virgen com fila em pleno inverno!

Com a venda, a La Virgen passou a fazer parte da divisão Craf&Specialities de ZX Ventures – que já tinha a cervejeira brasileira Wäls no catálogo-, mas mantém sua autonomia de gestão.

Dias depois, quando o mercado espanhol ainda se recuperava da surpresa, foi anunciada uma aliança estratégica da craft La Sagra, produzida em Toledo, com a canadense-americana Molson Coors, além de um acordo de distribuição com a Blue Moon Belgian White. Além de receber investimentos na fábrica, a Sagra deve chegar em outros mercados, ampliando exponencialmente seu crescimento.

Foto: divulgação

Como deu para perceber, 2017 começou movimento no setor cervejeiro espanhol e a expectativa é de que ele siga nesse rumo: com novos fabricantes, mais distribuidores e maior penetração em pontos de venda nacionais e internacionais. As grandes devem acompanhar de perto o mercado da Espanha e por aqui você vai ficar sabendo as novidades em primeira mão.

A febre dos food trucks chegou ao mundo craft por aqui
Larissa

Jornalista e beer sommelier brasileira morando em Madrid desde 2011.

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Instagram
Something is wrong. Response takes too long or there is JS error. Press Ctrl+Shift+J or Cmd+Shift+J on a Mac.